Um pouco sobre a evolução humana…

Ao longo da história, nossos ancentrais evoluiram muito para obter a forma que temos hoje, e nós continuamos evoluindo para nos adaptar a nosso ambiente, entanto, esse processo é lento, e pode não acompanhar muitas das mudanças feitas pela cultura.

Estima-se, que a perda dos pelos do corpo, provavelmente ocorreu há pouco menos de 2 milhões anos, pela realização de longas caminhadas e  a necessidade de esfriar o corpo. Sem pelo, a pele ficou exposto e as células que produziam melanina se espalharam por todo o corpo.

ccbb66bd9a78c39dd42c9a84041ff37b2b8f335b

Fonte

Desta forma, com a migração desde a saída da África, passando pela Ásia, Oceania, Europa e por fim para América, o homem enfrentou inumeras condições climáticas e solares, a pele negra foi uma adaptação para as regiões com maior incidência de raios ultravioleta, que é nocivo, ao mesmo tempo que necessário para formação de vitamina D, sistema imunológico e desenvolvimento dos ossos.

As populações que migraram para regiões menos ensolaradas desenvolveram pele mais clara, pois esta absorve mais facilmente os raios solares, e em condições de sol escasso foi uma adaptação necessária para obter seus nutrientes.

Outras adaptações demonstram influências do clima e do ambiente: a altura para auxiliar no resfriamento do corpo, o cabelo encarapinhado para reter o suor, sol e calor e o oposto para os locais com condições opostas, como um nariz pequeno para diminuir as chances de congelar, narinas estreitas para facilitar o aquecimento do ar, olhos alongados e com dobras de pele como proteção para o evento.

Referencias

Brasil 247