Opções Veganas: Subway

A Subway é mais uma opções para lanches de vegetarianos e veganos, entanto é preciso ter cuidado na  sua escolha, já que esse não é seu cardápio principal.

Para facilitar, nos do Expresso V fizemos uma lista rápida dos alimentos permitidos para veganos no Subway.

 

lanche-natureba

 

Pães

  • 9 Grãos
  • Italiano Branco

Ambos contém somente Soja e Glúten, conforme as informações do site.

 

Recheio

Vegetais: Cebola, Picles, Pepino, Alface, Tomate, Pimentão, Azeitonas…

 

Molhos

  • Mostarda
  • Cebola agridoce: tem Sulfitos
  • Vinagre
  • Azeite

 

Outros

  • Sal
  • Orégano

 

Para saber mais, confira o Site.

 

Anúncios

Minhas impressões sobre o queijo vegano da Superbom e da Glutadela

Após meu último post apresentado o queijo vegano da Superbom, mexi meus pauzinhos para comprar ele e aproveitei para adquirir a Glutadela também.

Eu encontrei estas belezinhas no Salvador Vegan Café, um café vegano (e espaço cultural) que oferece lanches inteiramente veganos, vendendo discos, livros outras coisas mais.

Como eu disse no post anterior, em minha cidade os mercados ainda não vendem o queijo da Superbom (pelo menos não os que eu vi até o momento), por isso quando o café anunciou que tinha em estoque em sua página do Facebook, corri para comprar.

No queijo paguei por volta de 30,00, variava conforme o sabor e tamanho. A Glutadela paguei por volta de 15,00.

Impressões do queijo

O queijo no corte já tinha uma textura muito similar ao queijo animal, ao derreter o queijo fica amolecido, mas não puxa-puxa como o original, lembrou aqueles queijos que colocam na borda da pizza e fica tipo um creme quando corta, ao morder num pão com esse queijo, ele grudou um pouco nos dentes.

O sabor me lembrou gordura vegetal com essência sintética de queijo, algo como margarina só que com um gosto a mais. Dependendo do sabor ele parece mais com o queijo animal, mas sempre tem um pouco do sabor de gordura vegetal.

Levei ambos para meus familiares (que não são vegetarianos) experimentarem e me falarem se gostaram e se trocariam este pelo animal. Das 3 pessoas que provaram, 2 não gostaram do queijo, relatando um gosto esquisito e que parecia margarina. O último não teve uma opinião sobre aprovar ou não.

Conclusão: eu achei gosto, com menos gosto de gordura vegetal se derretido. Como atualmente algumas vezes por semana por ele é enjoativo e não foi aprovado pela maioria dos comedores de queijo animal, entanto é uma opção a mais para vegetarianos incrementarem sua culinária. Dura também muito tempo, já deixe mais de 3 meses aberto na geladeira e ele continua comestível.

Impressões da Glutadela

A glutadela que comprei tinha sabor pimenta. Ao olhar era parecia uma mortadela, talves um pouco mais dura, ao cortar fatias finas ela esfarela facilmente.

Seu sabor é marcante e muito gostoso, gostei demais e com certeza irei voltar a comprar.

Levei para as mesmas 3 pessoas que provaram o queijo experimentar a glutadela também. Todos os 3 comentaram que gostaram muito, um até disse que trocaria a mortadela tradicional pela Glutadela. Desta forma, a glutadela teve aprovação total até podendo substituir os embutidos animais para os carnistas.

Abaixo meu vídeo amador mostrando os produtos:

E então, vale apena?

Para mim sim, ambos valeram a pena, pois eu tinha muita dificuldade de encontrar coisas salgadas para consumir junto com o pão, eu geralmente ficava na margarina, pastinha caseira de alho ou purê de batatas. O queijo e glutadela foi uma combinação perfeita para mim e meus cafés da manhã.

O custo benefício também achei ótimo, mas se fosse para escolher entre os 2 escolheria a glutadela, o seu sabor é muito marcante, principalmente no sabor pimenta. Mas a combinação queijo vegetal da Superbom com a Glutadela para mim fechou perfeitamente.

È isso pessoal, espero ter ajudado vocês a matar a curiosidade.

Caso tenham experiências com o queijo vegano ou a Glutadela podem postar nos comentários, irei adorar ler.

Posts relacionados

O revolucionário queijo vegano da Superbom

Ovos veganos: mais um passo para a revolução alimentar

Caros leitores,

Trago hoje mais uma notícia promissora para a inovação das industriais alimentícias, os ovos veganos.

Suas pesquisas estão sendo realizadas pela Hampton Creek Food, e sua sede se encontra em São Francisco, nos EUA.

A startup está amedrontando o mercado de ovos norte americano, saindo vitoriosa de um processo movido pela Unilever (dona da Hellmann’s), que a acusava de “propaganda enganosa” e “concorrência desleal”.

Veja o vídeo abaixo para saber mais sobre os ovos veganos e os produtos da startup.

“O seu objetivo é tornar as indústrias mais nocivas, custosas e prejudiais ao meio ambiente, obsoletas”

Posts relacionados

O revolucionário queijo vegano da superbom

Olá pessoal,

Hoje vou falar um pouco sobre o que saiu do queijo da superbom, que tem sido rodeado de elogios.

Infelizmente em minha cidade ainda não temos o produto para comprar, mas assim que estiver disponível comentarei sobre as minhas impressões.

Estão vamos lá!

Ingredientes

Ingredientes: água filtrada, amido de batata, óleo vegetal de palma, concentrados de cenoura, maçã e abóbora, sal hipossódico, aroma artificial de queijo muçarela

Nota da empresa: “A Superbom informa que o óleo de palma utilizado na produção da linha de queijos VeganCheese é 100% nacional, vindo de áreas de reflorestamento controlado, não gerando impacto negativo ao meio ambiente.”

Sabores disponíveis, textura e sabor

Até o momento estão disponíveis os seguintes sabores: muçarela, provolone e prato, mas a empresa já informou que terão mais variedades.

A textura é muito similar ao queijo animal, derrete e se funde bem a massas, entanto ele não estica tanto quanto o animal. Por ter menor teor de sódio, seu sabor é menos marcante, não tão forte, mas saboroso, sendo impossível notar que sua composição é basicamente batata.

Assim, esse produto é revolucionário para o mercado brasileiro pela qualidade e preço acessível, entanto a abrangência ainda se fecha as capitais e grandes metrópoles.

Valores (informação de revendedores)

4,20 por 100g

20,00  ~ 23,00 por 500g

Como vemos, os preços são acessíveis, iguais ou até menores do queijo de origem animal.

Confira abaixo algumas fotos

Vídeo:  tapioca com queijo superbom

Posts relacionados

Minhas impressões sobre o queijo vegano da Superbom e da Glutadela

Fonte

Vista-se

2 receitas de leite vegetal: amêndoas ou nozes (com molho)

O leite vegetal é um substituto muito nutritivo e de baixa caloria para o leite animal, que pode ser feito feito em casa e saber que não há aditivos químicos perigosos para sua saúde. Pode ser bebido in natura ou utilizado em receitas.

> Primeiramente, o molho:

Adicione as amêndoas ou nozes

Algumas gotas de limão

Deixe de molho tudo na água por no mínimo 7 horas.

Jogue essa água fora, e lave elas muito bem.

Isto é importante para as deixar adequadas ao consumo humano.

Agora vamos ao preparo do leite:

amendoa-beneficios-167168067_1

Ingredientes

2 xícaras de amêndoas ou nozes pós molho

2 xícaras de água morna

Preparo

Deixe os frutos novamente de molho de 8 á 12 horas (mas dessa vez é para o preparo do leite).

Escorra essa água do molho.

Leve os frutos para bater no liquidificador até virar uma pasta.

Acerte a consistência do leite para o que deseja, mais grosso para substituir o creme de leite e mais fino, para leite tradicional.

Filtre o leite dos frutos em um outro recipente.

Adicione essências de baunilha ou açúcar, a gosto.

*A pasta dos frutos batidos pode ser usado em outras receitas, como bolos.

Versão germinada

Preparo 

10407204_976671719032214_5605790071937565498_n

Algumas dicas
Se não quiser germinar, basta deixar de molho por 8 horas e bater;
– Se não tiver voal para coar, pode ser usado uma peneira bem fininha;
– Colocar a banana e a essência é opcional;
– Se for para usar em receitas de bolos, por exemplo, prefira fazer sem banana.

Clique aqui para ver o post original no Facebook.

Referências

Pat Feldman